Peleja

 

Foi uma peleja danada, daquelas de riscar o céu, a peleja do sol poente com a lua intransigente querendo espantar o tom solar dourado, pintando tudo de preto no branco enluarado, espanto de quem assistia, vendo faísca pra todo lado e um céu riscado duma e doutra cor, peleja com sabor de vento, de maresia, de momento fotografado, briga boa, pois é só teatro, tudo, de fato, é pra esse encontro entre escuro e claro ficar bem marcado, sem mesmices nem hiatos, sem guerra nem outros fatos que fujam ao contexto desse rotineiro espetáculo…

Ricardo Morais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *